Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Zibaldone

Zibaldone

23
Mai16

As tretas de Jesus

Francisco Freima

Jorge Jesus Sporting.jpgA entrevista do homem da liga da verdade a Jorge Jesus foi uma comédia. Além de se ter babado o tempo todo, Rui Santos não confrontou o técnico do Sporting com algumas das tretas que foi dizendo. Vejamos as maiores:

 

O Benfica melhorou com a minha entrada, tal como o Sporting - O discurso AJ/DJ é uma falácia. Antes de Jesus, os treinadores têm um orçamento; depois de Jesus, há sempre uma escalada nos valores para investir. Senão, vejamos os orçamentos dos últimos 10 anos de Benfica e Sporting:

 

Benfica

 

2006/2007 (25 M) Fernando Santos

2007/2008 (25 M) Fernando Santos/Camacho/Chalana

2008/2009 (25M) Quique Flores

2009/2010 (30 M) Jorge Jesus

2010/2011 (40 M) Jorge Jesus

2011/2012 (50 M) Jorge Jesus

2012/2013 (50 M) Jorge Jesus

2013/2014 (40 M) Jorge Jesus

2014/2015 (70 M) Jorge Jesus

2015/2016 (40 M) Rui Vitória

 

Sporting

 

2006/2007 (20 M) Paulo Bento

2007/2008 (20 M) Paulo Bento

2008/2009 (25 M) Paulo Bento

2009/2010 (22.5 M) Paulo Bento/Carlos Carvalhal

2010/2011 (25 M) Paulo Sérgio/José Couceiro

2011/2012 (40 M) Domingos/Sá Pinto

2012/2013 (36 M) Sá Pinto/Oceano/Vercauteren/Jesualdo Ferreira

2013/2014 (20 M) Leonardo Jardim

2014/2015 (25 M) Marco Silva

2015/2016 (30 M) Jorge Jesus

 

No ano em que Jesus entrou no Benfica, o orçamento subiu 5 milhões de euros, enquanto o do Sporting desceu dos 25 para os 22,5 (na época anterior tinham sido iguais). O orçamento, com um breve período (época 2013/2014), aumentou de forma consistente até atingir os 70 milhões no último ano de JJ (mais 45 do que quando entrara). Com a entrada de Rui Vitória, os 70 milhões caíram para os 40. Simultaneamente, a chegada de Jesus a Alvalade elevou o orçamento dos leões (de 25 para 30 milhões). Note-se ainda que Marco Silva, tendo visto igualmente um aumento de 5 milhões no investimento, bateu-se com um Benfica que gastou 70!

 

O William tem 22/23 anos - Errado, o William Carvalho tem 24 anos.

 

O João Mário tem 21 anos - Não, Jesus, o João Mário tem 23 anos. Devias saber, porque ele fez anos há relativamente pouco tempo (19 de Janeiro). Penso que estamos conversados quanto à dimensão humana do treinador.

 

Perdemos três jogadores fundamentais (William Carvalho, Carrillo e Nani) - A justificação do treinador do Sporting soa a desculpa esfarrapada. Fiquei surpreendido por nem ter colocado o Cédric nestas contas, mas vamos ao essencial: nessa altura, Rui Vitória tinha perdido Luisão, Fejsa, Salvio, Maxi Pereira e Lima. Os três primeiros por lesão, os dois últimos por transferência (à semelhança de Nani no Sporting).

 

O Teo lesionou-se na fase decisiva da época - A mesmíssima fase em que o Benfica não podia contar com Júlio César, Luisão, Lisandro, Fejsa, Salvio e Gaitán (este de modo intermitente)...

 

O Teo e o Slimani marcaram muitos golos - O treinador leonino disse isso com a convicção de quem treinara a dupla mais prolífica da temporada. Não foi: Teo e Slimani marcaram 46 golos; Mitroglou e Jonas marcaram 61. Mais 15 golos, portanto.

 

O Slimani subiu muito de rendimento - É verdade. O avançado argelino marcou 31 golos, dobrando os 15 da época anterior. Foi pena que Rui Santos não o confrontasse com outros números: Gutiérrez marcou tantos golos como Montero havia marcado no ano anterior (15) enquanto Jonas superou a sua marca no Benfica (de 31 para 36), ao mesmo tempo que Mitroglou (25) batia os números de Lima (19) em 2014/2015. Fazendo as contas, os dois titulares encarnados no ataque aumentaram em 11 o número de golos marcados; os do Sporting subiram em 16. Para quem insinuou que era diferente por trabalhar melhor os jogadores, vê-se que Rui Vitória conseguiu espremer ainda mais o já excelente rendimento de Jonas.

 

Rui Vitória não mudou nada - Sim, basta olhar para a forma de jogar da equipa... Neste ponto, Rui Santos concordou, o que levanta a dúvida: então, se não mudou nada, o Benfica continuou a jogar o futebol espectacular de JJ? Errado: não mudou nada, mas o Benfica joga mal. Vejamos os onzes de Sporting e Benfica nestes dois últimos anos:

 

Benfica

 

Júlio César (Ederson)

Maxi Pereira (André Almeida)

Luisão (Lindelof)

Jardel (Jardel)

Eliseu (Eliseu)

Salvio (Pizzi)

Fejsa (Fejsa)

Pizzi (Renato Sanches)

Gaitán (Gaitán)

Lima (Mitroglou)

Jonas (Jonas)

 

Sporting

 

Rui Patrício (Rui Patrício)

Cédric (Schelotto)

Ewerton (Coates)

Paulo Oliveira (Rúben Semedo)

Jefferson (Jefferson)

William Carvalho (João Mário)

João Mário (William Carvalho)

Adrien (Adrien)

Carrillo (Bryan Ruiz)

Nani (Teo Gutiérrez)

Slimani (Slimani)

 

Concluindo, o Sporting alterou cinco titulares, mudando ainda a posição de outro (João Mário), que passou do meio para o lado direito. Na mesma altura, o Benfica alterou cinco titulares, mudando ainda a posição de outro (Pizzi), que passou do meio para o lado direito. Ou seja, em termos de alterações, Jorge Jesus e Rui Vitória terminaram empatados.

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor