Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

05
Dez16

Castrado Boaventura

Francisco Freima

É urgente dizer ao Boaventura

Para pôr mais tabaco nesse Havana,

Pois o verso vermelho que ele fuma

Cheira àquela coisa, de cor castanha...

 

É urgente dizer ao Ca Ganda Buba

Para não irrigar almas da varanda:

Esse branco não é vodka nem é cura,

Foi coca-cola, rum (e agora tresanda).

 

É urgente dizer ao El (toma um Calmante):

O barco polifónico é a banheira,

No urinol despejas a mangueira.

 

Depois? Puxas descargas, num instante

Cubas Libres vão pelo cano abaixo,

Tilintas sem tintins por outro Castro.

 

Francisco Freima

6 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor