Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

21
Jul16

Choramingas e oportunistas

Francisco Freima

Tribunal Constitucional.jpegFazendo nova pausa nas férias da política nacional, venho defender a honra do Bloco de Esquerda (como se o BE precisasse). Isto a propósito da «polémica» sobre a nomeação dos juízes do Tribunal Constitucional. O Partido Choramingas Português veio queixar-se de discriminação no processo de escolha, enciumado pelo BE ter sugerido o nome de Maria Clara Sottomayor. Pena não se terem lembrado do mesmo argumento quando a cevada não lhes picava na barriga, como recordou o Observador:

 

Até 2009, o PS incluía o PCP no processo de escolha de juízes, o que aconteceu com os conselheiros Guilherme da Fonseca (que entrou em novembro de 1993) e Mário Torres (dezembro de 2002). Aliás, este último foi mesmo negociado pelos comunistas com António Costa, que era então o líder parlamentar socialista. Quem o recorda ao Observador é o deputado do PCP António Filipe, e admite que o regresso desta tradição “faz sentido”, desconhecendo se existe a intenção.

 

Durante esses anos, o BE não se queixou de discriminação. Também é normal, visto que nunca fomos um partido empenhado na colonização do aparelho de Estado, à boa maneira bolchevique. Mesmo agora, ao escolher o «nosso nome», premiámos a competência em detrimento do cartão partidário. Eu sei que isso não entra na cabeça dos outros, mas também é por isso que somos diferentes. Compreendo a raiva do PCP, percebo até algum do ressabiamento que desde Outubro norteia a sua acção política: eles são um partido grande, com implantação autárquica, com propriedades enormes onde fazem festas maravilhosas e aproveitam para encher os cofres. Eles são o partido mais rico do país e, para eles, o BE é um grupelho de marginais sem eira nem beira. Pois bem, o grupelho ficou à frente deles duas vezes seguidas. Amigos comunistas: preocupem-se com a gestão das vossas autarquias e deixem o Constitucional em paz. Até porque o Seixal é a sétima câmara mais endividada do país...

 

Aproveitando a deixa, logo veio outro excluído, o CDS, falar em BFF's. Adorei ver a extrema-direita defender o PCP, fazendo suas as dores de cotovelo comunistas. Eu também compreendo o CDS, viram uma oportunidade para semear a discórdia na «geringonça» e agarraram-na. Legítimo. A bola está agora do lado comunista, que perdeu nesta brincadeira toda a margem de manobra para chumbar o Orçamento do Estado do próximo ano. Ou melhor, podem chumbar, não se livram é da sensação de que o fazem pela questiúncula Constitucional. Comunistas, a chumbarem, rezem para que o BE faça o mesmo, senão correm sérios riscos de ficarem mal-vistos.

 

Por último, ver o PCP insinuar uma aliança entre BE, PS e PSD para a nomeação dos juízes foi um orgulho. Prefiro mil vezes estar junto de socialistas e sociais-democratas a escolher juízes do que com sociais-democratas e democratas-cristãos a apoiar uma ditadura – ah, Angola...

2 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor