Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

11
Jun16

Comentários

Francisco Freima

Ultimamente, tenho visto noutros blogues algum rebuliço causado pelos comentadores. Eu tenho tido a sorte de não ter muitos trolls no meu espaço, embora parte dessa sorte deva ser atribuída à moderação nos comentários.

 

Tal como a maioria, quando comecei o Zibaldone a minha menor preocupação eram os comentários. O que é normal, visto que o nosso foco deve estar nos conteúdos. Nos primeiros tempos, com a pouca afluência, o Zibaldone poderia muito bem ser comparado aos índios antes da chegada dos europeus: paz e harmonia. Com o primeiro destaque, vieram os primeiros totós, o que me levou a moderar os comentários. Uma maravilha. Há uns tempos, quando comentava noutro espaço, fiz uma analogia entre os blogues e a nossa casa. Defendia eu que nós, no descanso do lar, só abríamos a porta a quem quiséssemos. Se toca lá em baixo a publicidade, quem é que se dá ao trabalho de abrir (sobretudo de manhã)? Eu não. Então porque haveria de permitir spam no blogue? Outra situação: quem é que no seu perfeito juízo abre a porta ao maluco que se põe aos berros na casa ao lado? Eu nunca vi ninguém convidar alguém para sua casa e depois deixar esse alguém (um grunho) insultá-lo. Como é óbvio, seria logo expulso. 

 

Alguns dirão: «ah, mas um blogue é dirigido ao público!». Errado, um blogue pode ser privado. Ainda ontem, ao ler um post sobre o hotel/residência que barra pessoas devido à sua orientação sexual/preferência desportiva/musical, li as maiores barbaridades escritas pelos corajosos anónimos (essa é outra, em princípio não convidamos para nossa casa quem não conhecemos; ainda assim, se for bem educado tem mais chances de entrar).

 

Tudo isto para dizer que moderação não é censura. A menos que gostem de esgotos a céu aberto (sim, é como as águas, têm de ser tratadas) ou de qualquer ayatollah a dirigir fatwas a quem exprime a sua opinião. Não concordam? Têm bom remédio: criem o vosso blogue. Por mim, de cada vez que imagino um desses trolls a deparar-se com o «moderado» nas minhas caixas de comentários, fico contente. 

 

E agora, vou para Cáceres, adiós 

4 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor