Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

03
Set16

Defiance Day #2

Francisco Freima

Manifestante Chadema.jpgComo devem estar lembrados, no passado dia 1 de Setembro era para ter existido uma série de manifestações na Tanzânia, organizadas pelo principal partido da oposição, o Chadema. Este, porém, decidiu adiar na véspera os protestos, já que os líderes religiosos do país disponibilizaram-se para mediar o conflito entre a oposição e o governo. Segundo o Chadema, este adiamento tem a duração de um mês, e, caso as negociações não cheguem a bom porto, o dia 1 de Outubro será a data escolhida para os protestos.

 

Recordo que o Chadema está contra as tendências ditatoriais do presidente John Magufuli, nomeadamente na forma como tem lidado com a oposição, ao proibir as manifestações dos partidos políticos. Apesar disso, Magufuli tem o apoio da população, por ter iniciado um combate sem tréguas à corrupção, além de ter implementado uma série de reformas que visam a modernização do Estado. Este excerto da VOA News ilustra o porquê de Magufuli ser tão popular:

 

Some of the president’s reforms have included cutting unnecessary government spending and firing unproductive government employees. He visited a hospital unannounced and fired management and the board after being appalled by the conditions he found there.

 

Magufuli fired the entire management at the port of Dar es Salaam for its mismanagement. He also cancelled independence anniversary celebrations and directed that the money be used for health services, and cut foreign trips by government officials, saying ambassadors can do the work.

 

A mudança da capital, de Dar Es Salaam para Dodoma, é o culminar de um processo iniciado há décadas. Como já escrevi no post anterior sobre o «Defiance Day», sou suspeito para falar, porque gosto de Magufuli. Vejo nele muito de Thomas Sankara, só espero que esteja à altura desse legado. Seria lindo ver um líder atingir o estatuto do mítico presidente do Burkina Faso, figura que só pude conhecer através dos livros e dos documentários. Assistir no presente ao desenrolar desta história deixa-me esperançado no futuro do continente africano. 

 

Veremos como decorrerão as negociações. Certo é que uma revolução está em marcha na Tanzânia, o que torna Magufuli num alvo a abater para inúmeros sectores da sociedade. Só espero que não partilhe o mesmo destino trágico de Sankara.

11 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor