Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Zibaldone

Zibaldone

25
Jul16

Diário expedicionário

Francisco Freima

25 de Julho (1884) - Floresta com o mesmo aspecto (deserto e areia). Caminhámos nela até às 9:50 quando encontrámos água, numa pequena mulola. Partimos às 7:50, rumo médio S. S. E. verd.º, ao meio-dia e um quarto partimos nós e continuando ao mesmo rumo aproximadamente, chegámos a uma extensa várzea, aonde corre um rio (?) não sabemos o nome pois não se vê ninguém. Caminhámos ainda circundando-a, pois não se pode passar através dela, e acampámos numa encosta perto do rio às 2 h.

 

De manhã fugiu mais um homem, não sabemos já como havemos de evitar estas deserções (!). Só amarrando-os a todos! E estas fugas repetidas podem comprometer seriamente a nossa viagem. Estamos sem mantimentos para a gente, e parece que o rio Cuatir ainda está longe. Lat. obs. S. 16º 6' Longt. 18º 14'.

 

Apareceu um homem, o rio é o Cuatir. Ainda bem.

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor