Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

07
Jul16

Fedisterismo

Francisco Freima

Brexit.jpgAs críticas dos federalistas aos líderes da campanha pelo «Brexit» são ridículas. Confesso que tenho gostado de ver Juncker fazer jus ao seu nome, fervendo em pouca água de cada vez que fala em Nigel Farage. Não sendo admirador do líder do UKIP, cuja ideologia me repugna, sou só eu que vejo a ironia? Temos Juncker, o «Democrata», chateado por ver o dirigente de um partido ditatorial a demitir-se. Até isto diz muito do estado actual da União Europeia, das suas elites: o desapego ao poder faz-lhes comichão. 

 

Eu percebo a decisão de Farage. Como ele disse no Parlamento Europeu, todos gozaram quando chegou a Bruxelas e assumiu que o seu objectivo era retirar o Reino Unido da UE. Acabou por consegui-lo, e em grande estilo. Depois disso, o que é que lhe restava fazer? Negociar o «Brexit»? O homem estava à frente de um partido da oposição! Claro que para os eurocratas isso é de somenos: confiantes na ignorância das populações, lançam estas atoardas, quase dão a entender que Farage integra o governo britânico... Depois, há Boris Johnson. O principal animador da campanha a favor do «Brexit» nunca disse que iria candidatar-se à liderança do Partido Conservador. Agora, os que diziam que seria um desastre de proporções trumpianas se ele chegasse a líder dos conservadores, são os mesmos que o acusam de abandonar o país à sua sorte. Como é que se abandonam (en)cargos nunca tidos?

 

Entretanto, a história da saída do Reino Unido começou a ser escrita pelos vencidos. Basicamente, um sujeito vagamente aparentado com Oswald Mosley conseguiu, com a ajuda do Trump inglês, doutrinar o eleitorado britânico nos seus ideais racistas e xenófobos. Nem sequer interessa que alguma esquerda tenha feito campanha pelo «Brexit», isso é inconveniente para a narrativa, centrada apenas na Velha Albion. Mas a desfaçatez dos eurocratas à la Juncker não responde à seguinte questão: quanto tempo até demitirem-se? Porque, mais fácil do que ganhar e «abandonar», é perder e manter-se no cargo com cara-de-pau. 

 

Os federalistas aderiram, por estes dias, ao fedisterismo.

14 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor