Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

08
Jun17

Fórmula P

Francisco Freima

Gilles Villeneuve.jpg

A melhor definição que já ouvi do que é ser poeta foi dada por um colega de vocação, num desabafo após uma tarde bem passada: «Já viste? Nós somos como os pilotos de Fórmula 1. Tão depressa podemos arrancar um bom poema como estampar-nos numa das curvas da vida.» Nesse dia tínhamos estado a falar de Hart Crane, um poeta que resume bem o que é a vida no fio da navalha.

 

Entre os poetas existe essa consciência de que andamos mais depressa do que os romancistas ou os dramaturgos. A própria academia já se debruçou sobre o assunto e concluiu que os poetas vivem em média menos tempo do que os outros artistas. Porquê, ninguém o sabe. Talvez tenha a ver com a escrita: curta, nervosa, a levar os sentidos ao limite. Os romancistas são escritores de largo fôlego, os poetas são mais explosivos, velocistas em vez de maratonistas. Também costumam ter uma maior atracção pelo risco, mais sensações equivale a um encapsulamento de experiências que são imediatamente apreendidas. Num romancista esse processo leva demasiado tempo. 

 

No estudo de James C. Kaufman, chegou-se à conclusão que os poetas vivem em média até aos 62 anos, os dramaturgos até aos 63, os romancistas até aos 66 e os escritores de obras não-ficcionais até aos 68. Podendo aparentar uma ligeira diferença, a verdade é que um ano tem 12 meses, ao todo são 96 os meses que separam a média de vida de um poeta e de um escritor de obras não-ficcionais. Exemplos não faltam de quem baixe a média no lado da poesia: Rimbaud, Crane, Cornford, Maiakóvski, Wojaczek, Poświatowska, Stachura, Bursa, Sá-Carneiro, Espanca, Storni, Plath... a maioria é por suicídio, mas alguns são também devido a problemas de saúde ou escolhas de vida. 

 

Apesar disso, nem sempre é mau. Essa vertigem da velocidade e do imprevisto permite criar poemas maravilhosos, embora muitas das vezes perigosos para quem os escreve.

6 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor