Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

24
Jun16

Hoje é um bom dia...

Francisco Freima

brexit teaser.jpgPara se estar vivo! 

 

Obrigado, Reino Unido, pela grande lição de democracia dada aos povos da Europa. Tivessem todos oportunidade de escolher o seu destino e muitos tomariam a decisão que vocês tomaram. Um regime autocrático e burocrático sofre o primeiro golpe. Aconteça o que acontecer, a União Europeia é hoje um projecto fracassado. Culpa de todos aqueles que a quiseram construir a partir do topo, à revelia das populações. Homens como Durão Barroso, Juncker ou Djisselbloen, para quem a liberdade é a tirania, as eleições, uma maçada, as pessoas, um pormenor. Homens que desconhecem o significado da palavra solidariedade, pondo à frente os seus interesses mesquinhos. O Reino Unido viu nas costas da Grécia as suas – de que vale pertencer a uma União se ao mínimo problema quem passa por dificuldades é subjugado?

 

Muitos virão agora com «o papão» do nacionalismo. Mas o perigo nunca foi o amor à pátria, foi e será sempre o populismo e a manipulação das massas. Existiam partidários do «Brexit» demagógicos? Claramente. Mas os do «Bremain» também não foram nenhuns santos, utilizaram todos os meios à disposição para chantagearem os eleitores, intoxicando a opinião pública com sondagens falsas.

 

Sobre as implicações desta saída, existem muitos pontos interessantes: o primeiro será ver como a UE reagirá a este «grito do Ipiranga», se com a prepotência habitual ou com paninhos quentes; segundo, se ainda existirão manobras de bastidores para desvirtuar a decisão tomada; terceiro, se a Escócia e a Irlanda do Norte pressionarão para sair; quarto, se essa pressão colocará a nu a hipocrisia da UE (se bem me lembro, durante o referendo à independência da Escócia, os líderes europeus ameaçaram os escoceses de que uma saída do Reino Unido implicaria uma saída da UE...); quinto, se a Espanha não tentará recuperar Gibraltar e se a Argentina não ganhará novo fôlego diplomático para recuperar as Malvinas; sexto, e mais importante, o impacto económico que esta decisão acarretará, tanto para eles como para nós. 

 

De qualquer das formas, hoje é um dia histórico. Quem coloca no mesmo saco nacionalistas, xenófobos, fascistas, racistas, socialistas e comunistas, é porque tem (muito) mau perder. E é porque não aprendeu nada com estas eleições. Para o bem e para o mal, a repolitização da UE foi feita pelos eurocépticos de esquerda e de direita. O que não deixa de ser irónico: são mais europeístas aqueles que pretendem destruir a actual UE do que aqueles que a querem manter sob o jugo da opressão.

 

Viva o Reino Unido, viva a Europa Livre!

 

Por último, e noutro registo, parabéns à Joana e à Mariana Mortágua (completam hoje 30 anos de vida) 

83 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor