Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Zibaldone

Zibaldone

08
Set16

«Johnny Hockey»

Francisco Freima

Johnny Gaudreau.jpgCom o Mundial à porta (já só faltam nove dias), John Gaudreau continua um jogador livre. Não sei o que é que Brad Treliving anda a fazer, mas jogar à roleta com o melhor jogador da equipa não parece lá muito sensato. Todos sabem que a renovação era para ter sido anunciada no mesmo dia em que a de Sean Monahan foi comunicada aos meios de comunicação social, pelo que é normal o receio crescente entre os adeptos dos Calgary Flames. A sair Gaudreau, será uma catástrofe de proporções épicas. 

 

Mas o que é que faz de «Johnny Hockey» um jogador tão especial? Antes de tudo, a sua técnica. Com um centro de gravidade baixo (como agora se diz), Gaudreau é um jogador imprevisível, um canhoto que consegue deambular pelo rinque com o puck controlado nas trajectórias mais difíceis. Apesar disso, quando chegou ao draft da NHL, em 2011, não conseguiu melhor do que ser seleccionado na quarta ronda, tendo sido a escolha número 104 (!!!) desse ano. A aposta dos Flames deu frutos: há duas épocas, e sobretudo na temporada passada, Gaudreau superou todas as expectativas, ao tornar-se rei dos golos, das assistências e do coração dos adeptos. Além da técnica, Gaudreau é veloz, tanto a correr, como a executar jogadas. Essa velocidade permite-lhe escapar ao jogo físico de muitas equipas, pois de outra forma o franzino atacante passaria boa parte do tempo na enfermaria.

 

Aliás, este risco de sofrer faltas dos jogadores mais duros é o que deixa apreensivos os amantes de hóquei. Será que Johnny, sem a segurança de um contrato de longa duração, conseguirá manter a qualidade do seu jogo? Ou terá medo de se lesionar? Os Flames podem jogar com estas inseguranças, tentando a renovação até ao dia 17 de Setembro. Depois disso, veremos se o verdadeiro Gaudreau aparecerá na Team North America, constituída pelos jogadores sub-23 dos EUA. 

 

Na minha opinião, com ou sem contrato, «Johnny Hockey» dará espectáculo. É um jogador irreverente, felino, apaixonante! Oxalá fique em Calgary por muitos anos... não é, Treliving?

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor