Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Zibaldone

Zibaldone

09
Ago16

Novo ciclo

Francisco Freima

Glen Gulutzan Calgary Flames.jpegEm Calgary, a direcção dos Flames vai preparando a nova época. Depois da má campanha de 2016, o treinador Bob Hartley foi demitido e para o seu lugar chegou Glen Gulutzan. Com um currículo modesto na NHL (conseguiu um 4º e um 5º lugar na Divisão Pacífico com os Dallas Stars em 2011/2012 e de 2012/2013), nunca atingiu os playoffs. Na minha opinião, Brad Treliving cometeu um erro ao despedir Hartley. É verdade que ele falhou os objectivos, mas temos de ver que após 2014/2015 a fasquia ficou demasiado elevada. O facto de os Flames terem chegado aos playoffs da Stanley Cup nesse ano, não quer dizer nada, porque também foram a equipa que mais resultados virou. Os 77 pontos da época passada igualaram os obtidos em 2013/2014, mas ficaram aquém dos 97 de 2014/2015. Podemos então inferir que Hartley foi vítima do seu próprio sucesso.

 

No entanto, há outros factores a ter em conta: ainda não se conhecem pormenores do contrato de Gulutzan, mas o currículo dele deixa antever que irá auferir bastante menos do que os 1.75 milhões de dólares por ano que Hartley recebia. Não é de somenos este pormenor. Com a necessidade de diminuir o peso da folha salarial para «atacarem» as renovações de Sean Monahan e de Johnny Gaudreau, todas as poupanças são bem-vindas.

 

Quanto aos reforços, as entradas de Brian Elliott (Saint Louis Blues) e Chad Johnson (Buffalo Sabres) para a baliza representam um alívio para os adeptos. Depois da época desastrosa de Karri Ramo e Jonas Hiller, pior será impossível, já que os Flames foram precisamente a defesa mais batida da NHL (257 sofridos), além de ter os guarda-redes com piores percentagens de defesa e média de golos contra. As saídas de Ramo e Hiller ajudam também a aliviar os cofres, pois o finlandês ganhava 3.8 milhões e o suíço 4.5 milhões. Ora Elliott vai auferir 2.5 milhões, enquanto Johnson receberá 1.7 milhões. Além disso, o terceiro guarda-redes, Joni Ortio, também foi dispensado – ganhava 600.000 dólares. Ao todo, os Flames pouparam 4.7 milhões ao mesmo tempo que aumentaram a qualidade entre os postes.

 

Na defesa, a saída de Patrick Sieloff para os Ottawa Senators, envolvido no negócio de Alex Chiasson, foi a única ocorrência digna de registo. Sendo um jovem de 22 anos, penso que fez bem em sair, porque o ano passado só fez um jogo e também por estar tapado por Mark Giordano, TJ Brodie e Dougie Hamilton. Neste sector, o principal reforço foi mesmo a manutenção das pedras nucleares.

 

No ataque, o foco está nas renovações de Monahan e Gaudreau. Será muito difícil manter estes dois génios do stick, mas mais vale gastar muito em poucos jogadores de qualidade do que pouco em muitos medianos. A saída de Joe Colborne foi compensada com a entrada de Alex Chiasson, e a chegada de Troy Brouwer (Saint Louis Blues) foi a solução encontrada depois da transferência de Jiri Hudler, a meio da época transacta, para os Florida Panthers. Os 4.5 milhões de dólares parecem exagerados, oxalá ele consiga provar o contrário... a procura do terceiro elemento de ataque dos Flames tem sido uma autêntica demanda do Graal. Lembra-me aquela empreendida há uns anos pelo Sporting, no sentido de encontrarem o parceiro ideal de Liedson. Eu continuo na minha, o puto contratado no draft (Matthew Tkachuk) deveria ter uma oportunidade na direita, apesar de ser extremo esquerdo. Perdia-se um pouco a nível de assistências (ele é canhoto), mas, por outro lado, o ataque ganharia acutilância. Filho do mítico Keith Tkachuk, Matthew tem pulverizado recordes em todas as categorias de base. O ano passado, por exemplo, ajudou os London Knights a chegarem aos playoffs da OHL (Ontario Hockey League), fazendo 107 pontos na fase regular (30 golos, 77 assistências) e 40 pontos nos playoffs (20 golos, 20 assistências) – Brouwer que se cuide...

 

Em suma, as perspectivas são boas, pese a incógnita do treinador e o impasse nas renovações de Gaudreau e Monahan. O objectivo, como sempre, é entrar nos playoffs.

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor