Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

03
Jul16

O homicídio

Francisco Freima

Helena Matos.jpgHá pouco, fui ler a crónica de Helena Matos no Observador. Para quem não sabe, Helena Matos é uma daquelas pessoas estranhas que transitaram do MRPP (isso sim, extrema-esquerda) para a direita. A estas pessoas é prescrito um tratamento que consiste em renegar o seu passado, ao mesmo tempo que atiram pedras ao telhado do vizinho. Instrumentalizando a morte de alguém para fazer (baixa) política, Helena Matos mistura realidades tão longínquas como os quilómetros que separam Luanda de Caracas. 

 

Escrevo sem constrangimentos: sendo do Bloco, nunca percebi o fascínio que a Venezuela exerce sobre alguns espíritos, tanto à esquerda como à direita. Entre os entusiastas da revolução bolivariana e os que acordam todos os dias prontos a zurzir na ditadura de Maduro, venha o diabo (George W. Bush, segundo o Chávez ) e escolha. De resto, há um artigo no esquerda.net que explica muito do que é a Venezuela. No entanto, foi escrito por um economista, pelo que a análise deixa de fora parte importante da realidade – a repressão dos opositores, a limitação do direito à greve (e não conta afirmar que ultrapassaram as cinco mil num ano, ou se é a favor, ou se é contra), a corrupção... quem não tem palas consegue ver isso.

 

Voltando a Carlos Gouveia, o homicídio é um caso de polícia (polícia, não política). O seu enterro, efectuado pelas autoridades locais sem o consentimento da família, também não pode servir de arma de arremesso. No México, país insuspeito de bolivarismo, o mesmo sucede ocasionalmente. Como disse, são casos de polícia que têm de ser investigados. 

 

Por último, se eu quisesse fazer política rasteira com o sucedido, diria que nunca vejo a direita indignar-se com o que se passa nos seus países predilectos: Síria, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Guiné Equatorial, Sudão, Suazilândia, Uganda, Hungria, Turquia, Singapura, Tailândia e, desde há uns meses, Angola...

2 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor