Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Zibaldone

Zibaldone

14
Abr16

O prosaico silêncio da poesia

Francisco Freima

Num «país de poetas», ninguém fala de poesia. Ligamos a TV, nada. Ligamos o rádio, nada. Ligamos o computador, nada. Ligamos aos amigos, nada. Às vezes encontro posts com poemas, embora na maior parte das vezes careçam da interpretação pessoal de quem publica. Modéstia? Insegurança? Não sei, mas parece-me um silêncio de tal forma ensurdecedor que quando dizem algo vagamente poético, eu ligo o radar – sinto-me uma espécie de sonda espacial enviada para descobrir se existe poesia em Portugal.

 

Eu sei que ler poesia é mais difícil do que ler um romance, pela quantidade de símbolos a decifrar, pela linguagem poético-metafórica, pelo trauma que existe das aulas de Português, onde nos obrigavam a dissecar um poema como se de uma rã se tratasse. No entanto, devíamos ser mais donos dos nossos narizes, ter consciência individual (isto numa época de «rebeldes» com o pensamento formatado). Sim, a análise formal é importante, mas depois, quando se procura «explicar» o significado, geralmente os professores optam pela interpretação «ao pé da letra», da qual ninguém pode sair. «Não foi isso que o autor quis dizer»... quantas vezes ouvi isso? O poema vinha explicadinho no manual, cabia ao menino colocar sinónimos em homenagem à opinião do Livro. Por sorte, no 10º e no 12º tive professoras que gostavam da forma como interpretava – descobri então que divergir era «pensamento crítico».

 

Vejo também muitos poetas a dedicarem posts aos seus poemas sem nunca escreverem sobre outros autores. Percebo a intenção, mas penso que seria útil, a título pedagógico, que construíssem mais pensamento crítico em torno das suas principais referências.

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor