Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

25
Mai17

Personal shopper

Francisco Freima

Depois de As Nuvens de Sils Maria, o realizador Olivier Assayas volta a cruzar-se com Kristen Stewart em Personal Shopper

 

O enredo não prima pelo brilhantismo, mas compensa algumas falhas ao nível da construção das personagens com a forma como é filmado. Se a profissão de Maureen, que dá o título ao filme, aparece pouco destacada, mais ainda essa sensação fica quando pensamos em personagens como Kyra (a chefe de Maureen) e Ingo (o namorado de Kyra). De todas elas, Lewis, o irmão gémeo de Maureen, parece a mais presente - apesar de morto, o seu recorte shakesperiano ecoa a figura do Fantasma em Hamlet.

 

Mas o mais interessante é a maneira de filmar. Pela primeira vez vi um realizador integrar as novas tecnologias de forma convincente, neste caso o diálogo entre Maureen e o seu stalker, estabelecido através de mensagens via smartphone. O corte das cenas pareceu-me excelente, lembrou-me uma passagem n'O Vendedor de Passados, quando Félix Ventura rectifica a expressão «A noite cai sobre Nova Iorque» por «A noite desce sobre Nova Iorque.» Ali também fica essa sensação, de que as coisas não desabam, fluem como a realidade dentro de um comboio, não caem abruptamente do céu, qual helicóptero ao aterrar. Também gostei da cena inicial, por trazer o contraste de um cigarro a acender-se pela manhã e logo a escuridão da noite numa casa habitada por espíritos (além de personal shopper, Maureen é médium).

 

Vaiado em Cannes, este até foi um filme que gostei de ver.

10 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor