Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Zibaldone

Zibaldone

03
Jan17

Tamara Kamenszain

Francisco Freima

Tamara Kamenszain.jpgHoje, trago um poema de O Gueto, livro publicado em 2003 pela argentina Tamara Kamenszain. Em O Gueto, a figura do pai está bastante presente, sobretudo nos poemas KaddishDia do Perdão e, aquele que vos trago, Freud:

 

FREUD

 

"Sigo para a luz"

dizia-me em sonho meu pai morto.

Seu sorriso se esfumava em dupla lonjura

trazia no entanto uma tranquilidade luminosa:

havia uma mensagem literal

enunciado claríssimo onde a luz é a luz é a luz é a luz

e aonde ir é desdobrar-se em eco

como só um pai sabe fazer

envolve a alma em branco estende uma fronha

e apoia dos filhos em branco a cabeça

aí escreve premonições futuras

um destino de grandeza uma via régia

que ele firma e confirma como um médico

deixando-nos numa cura formidável

sua desaparição.

 

Tamara Kamenszain, O Gueto, p. 45, Moby Dick

 

Neste poema, a distância e a proximidade ficam bem marcadas. A referência a Freud no título compreende o sonho com o pai morto, que «segue para a luz». Esta aparição tem contornos hamletianos, embora sem a carga negativa associada a uma vingança por realizar. Aqui, estamos sob o domínio da luz. O pleonasmo e a repetição contida no «enunciado claríssimo onde a luz é a luz é a luz é a luz» consolida essa ideia.

 

Regressando à tensão principal do poema, a distância está plasmada logo no início, no verso «Seu sorriso se esfumava em dupla lonjura», que aponta para o sonho e para a morte. A segunda parte é dedicada à proximidade, pois a partida do pai no sonho desdobra o eco que «envolve a alma em branco estende uma fronha / e apoia dos filhos em branco a cabeça». É essa proximidade a fazer do pai uma espécie de anjo da guarda, que é afinal o médico (novamente Freud) cuja «cura formidável» é a sua desaparição. Antes, porém, teve tempo para escrever as suas premonições futuras, emprestando um pouco da sua «tranquilidade luminosa» a quem com ele sonhava.

9 comentários

Comentar post

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor