Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Zibaldone

Zibaldone

01
Jun17

Tão só o fim do mundo

Francisco Freima

Após doze anos de ausência, Louis regressa a casa para um almoço de família. O seu afastamento, ditado pela falta de proximidade que sentia em relação à família, faz deste dramaturgo um quase estranho. A mãe e o irmão (Antoine) são os únicos que guardam memórias dele, enquanto a irmã (Suzanne) tem apenas as recordações criadas a partir das histórias que lhe iam contando dele – quando Louis partiu, ela tinha 10 anos. A cunhada, Catherine, nem sequer o conhece.

 

O filme explora a tensão latente num reencontro após inúmeros anos de ausência. O explosivo Antoine dá os momentos mais cómicos e também os mais exasperantes, sendo ele o protagonista escondido pelo enredo. No entanto, este regresso de Louis não é uma tentativa de recuperar o tempo perdido, que os seus irmãos ressentem de alguma forma. Escritor de poucas palavras, Louis regressa para informar a família de que está a morrer. O realizador, Xavier Dolan, explora bem a situação e a cada momento entrecortado pelo silêncio pensamos que Louis finalmente dirá de sua justiça.

 

Para quem gosta de dramas familiares, esta adaptação da peça de Jean-Luc Lagarce é um filme interessante.

Antiguidades

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D

Bloguista

foto do autor